Por que gamification e prêmios são importantes?

Terça, 19 de Maio de 2020  .  Leitura: 4 minutos

Por que gamification e prêmios são importantes?

 

Com o aumento constante do acesso à internet e a possibilidade de se manter conectado em qualquer lugar, educadores têm dificuldade em manter os alunos interessados. Resta a dúvida: como ensinar o aluno do século 21? A gamificação é uma das respostas.

Nesse artigo, vamos explicar o que é gamification e como ela pode ser um incrível método complementar de ensino no mundo tecnológico. Para saber mais, continue lendo!

O que é gamification?

Gamification – ou, em português, gamificação – é quando elementos de jogos (em inglês, games) são utilizados para incentivar e motivar pessoas rumo a um objetivo.

Hoje em dia, com a popularidade de jogos digitais, nossas mentes já associam a gamification com a internet e plataformas online. Entretanto, a origem da gamification no âmbito educacional surgiu com o movimento de escoteiros em 1910! O sistema da instituição se baseava em rankings (tabelas de classificação) e condecorações com distintivos, medalhas e outras recompensas para cada atividade realizada.

Sendo assim, a gamificação tem um potencial imenso por ser capaz de despertar o interesse e aumentar a participação, além de desenvolver a criatividade e a autonomia de cada aluno. No mais, ela também promove o diálogo e as interações, contribuindo para a resolução coletiva de situações-problema.

Como implementar a gamificação?

Atualmente, existem inúmeras possibilidades de jogos online disponíveis. Algumas empresas responsáveis por jogos muito famosos perceberam que professores gostavam de incluí-los nas aulas e desenvolveram versões específicas para educadores. Um desses casos é o do Minecraft, jogo em que precisa-se encontrar recursos, construir estruturas e plantar para sobreviver.

Contudo, não é necessário encontrar um jogo já pronto que vá se encaixar com o seu conteúdo. Educadores podem aplicar os conceitos de gamification em seus cursos através de certas dinâmicas. Um exemplo pode ser estipulando metas que podem ser alcançadas com a realização de desafios, exemplo: O primeiro a assistir o video, o primeiro a fazer download do material ou até mesmo se o aluno assistiu o video, se realizou a avaliação, gerando para o aluno pontos e assim mantendo ele motivado.

Esses desafios e missões nada mais são do que etapas necessárias para que se aprenda o conteúdo de um determinado período. Todavia, adaptar o processo de aprendizagem em um jogo torna tudo mais interessante.

Por que usar gamification e prêmios no ensino?

Se fisicamente dentro de uma sala de aula os alunos já perdem a concentração, imagine o quão mais fácil é para isso acontecer quando o ensino é realizado à distância. Um dos cenários mais comuns para quem estuda por cursos online é a distração ou a perda de interesse.

Quando em casa, tudo pode tirar a atenção – o esforço necessário para se concentrar acaba sendo maior. E é então que a gamification entra para reverter esse quadro: as técnicas da gamificação são ótimas estratégias para manter a atenção dos alunos.

Um aplicativo educativo que serve como case de sucesso da gamificação é o Duolingo. Ele é um app voltado para o ensino de idiomas, algo que muitas pessoas podem ter tentado alguma vez na vida, mas acabaram deixando de lado por vários motivos.

A estratégia do Duolingo é exatamente o de transformar o aprendizado em um jogo. Ele possui níveis a serem completados para desbloquear os seguintes, sistema de pontuação, acúmulo de “moedas”, premiações e reconhecimentos de esforços através de emblemas.

A cada prêmio recebido, o usuário se sente recompensado tendo sua dedicação reconhecida. Essa é uma lógica de ensino que conhecemos desde pequenos: escolas infantis têm o costume de “presentear” os alunos a cada etapa bem feita.

Na época, talvez fossem estrelinhas, mas a sensação é gratificante independentemente da idade – e é por isso que você também deve reconhecer os esforços de seus alunos.

O uso de gamification no Brasil

A gamificação não é uma metodologia exclusivamente voltada para uma faixa etária mais jovem, como possa parecer. Os benefícios de uma educação gamificada são notáveis em alunos de qualquer idade.

Em 2013, a Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED) realizou um Censo EAD.BR, onde houveram 309 instituições respondentes. A pesquisa atestou que 24,3% das instituições já utilizava jogos nos projetos de EAD. O percentual daquelas que ainda não empregavam jogos, mas pretendiam, foi de 48,9%.

Na época, apenas 24,6% das instituições entrevistadas disseram não usar e nem desejar implementar a metodologia. Hoje, se fosse realizado outro Censo, com certeza esse número seria menor ainda, além de que as empresas que planejavam aderir à gamificação com certeza já estão desfrutando de todos os benefícios da implementação.

Isso porque o mercado de jogos só cresce no Brasil e no mundo, aumentando a demanda de que o sistema educacional se relacione com essa tendência.

A gamification já está mais consolidada nas organizações, não sendo tão rejeitada. E não é necessário ser uma organização de grande porte para adotar a gamificação no seu curso online (ou mesmo, para montar um curso online). O TUTOR é um ótimo aliado para isso! O TUTOR possui o sistema de recebimento de pontos de acordo com algumas tarefas realizadas como: ser o primeiro ou apenas assistir um video, realizar uma avaliação ou baixar um material, concluir um curso etc.

Uma plataforma específica para o ensino a distância, o TUTOR funciona como o seu sistema LMS (Learning Management System ou Sistema de Gestão de Aprendizagem), que já tem integrada a metodologia gamificada.

Acredita que pode incrementar o seu curso online e melhorar a experiência dos seus clientes? Experimente o TUTOR! Clique aqui e fale com um dos nossos consultores.

 

 

Palavras-chave: Gamification, Gameficação, prêmios